Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Guerreiro Backpacker

Guerreiro Backpacker

6 TIPOS DE BACKPACKERS QUE VAIS ENCONTRAR EM VIAGEM

por Guerreiro Backpacker, em 27.03.17

ff.jpg

 

1- O "FESTAS"
«Existem campos de arroz na Indonésia? A sério?? Eu só estive em Kuta...»
Este é aquele estilo de backpacker que quando regressa a casa não se lembra de 80% da viagem, e só te vai conseguir dizer quanto custa a Bitang.
Atrações principais: Full Moon Party na Tailândia e... ya, Full Moon Party na Tailândia.

 

 

2- O "GABAROLAS"
«Viste 2 golfinhos?? Ah boa... Eu ontem vi 12 e todos no mesmo sítio.»
Tenta simplesmente NÃO TER CONTACTO com este tipo, porque eles já estiveram em todos os sítios onde tu queres ir, e provavelmente vão-te dizer que não vai valer a pena lá ires.

 

 

3- O "CASAL"
Aqui tens dois esteriotipos de casais, bastante diferentes um do outro mas com um aspecto em comum: ambos partilham o perfil no Instagram.

- O "Privado": Nem vais dar por este casal nas viagens. Ficam sempre na deles, e andam sempre de selfiestick para se fotografarem com as paisagens ao pôr do sol enquanto se beijam.


- O "Somos um casal, mas continuamos a ser fixes": Este casal vai partilhar contigo o beliche no teu hostel, e provavelmente com alguns "ruidos" extra durante a noite. Tirando isso vão ser o melhor tipo de pessoas para conhecer e dares-te nas viagens. Eles viajam juntos mas têm imenso interesse em conhecer pessoas novas. (provavelmente por passarem demasiado tempo juntos)

 

 

4- O "EXCÊNTRICO"
Já os viste não já?? Sim... aqueles que chegam ao templo no belo do carro com ar-condicionado, com a roupa impecavél e um sorriso gigante, enquanto tu vens todo destrambelhado depois de 4 horas num autocarro sem WC. Sim, aqueles que estavam ao teu lado no dia anterior numa cama de praia enquanto tu estavas esticado num sarong na areia.
Por norma, estão entre os seus 20/30 anos de idade e têm aquela cam melhor que a tua, telemovél melhor que o teu, têm aquele drone que querias comprar e provavelmente, eles também estão na primeira viagem, tal como tu.
Estudasses...

 

 

5- O "VOLUNTÁRIO"
BOA!!!!!!!!! Não há nada a apontar ao que tu fazes, eu próprio também já o fiz , e ADORO fazer voluntariado.
Mas por favor não me massacres mais no resto da viagem ao dizer pela décima vez que também o devia estar a fazer NESTE MOMENTO.

 

 

6- O "ADRENALINAS"
Bungee, Skydive, surf, escalada, Dakar, saltar das rochas, ADRENALINA, ADRENALINA, ADRENALINA, posso andar nesse urso polar???

 

 

 

Já encontraste algum destes estereotipos de backpackers? Faltou-me algum??

TAILÂNDIA - DICAS PARA UMA VIAGEM DE BAIXO CUSTO

por Guerreiro Backpacker, em 15.03.17

thai.jpg

 

A Tailândia é um país lindíssimo, com as praias mais paradisíacas que já conheci. No entanto tem muito mais para oferecer do que isso. O país oferece uma cultura muito aliciante.
Enganas-te se pensas que vais ser dos únicos turistas por lá. Nos últimos 10 anos a taxa de turismo neste país cresceu de uma forma abismal, tendo mesmo excedido a capacidade no último ano, que obrigou uma das ilhas a limitar o seu acesso durante um certo período de tempo.

 

Se vale a pena lá ir?? MUITO!!!
É caro? NÃO!

 

Agora existem certas dicas que te podem ajudar a tornar essa viagem no mais low cost possível mantendo a qualidade.

 


1. Planeia bem antes de ires.
Quando falo de planear, refiro-me a tratares do voo com pelo menos 5/6 meses de antecendência. Dessa forma vais conseguir encontrar preços bem mais baixos e com mais opções de escala.
Em relação a estadia, se for a tua primeira vez numa viagem de mochila, o meu conselho é que reserves 1 ou 2 noites em algo barato e de fácil acesso, através do https://www.airbnb.pt/ ou mesmo pelo www.booking.com/.
Informa-te das possiveis vacinas e se te interessa levar alguma. Eu quando viajei para a Tailândia optei por não levar vacinas, mas cada um faz como achar melhor.

 

2. Moeda

Deves levar euro ou dolar. A conversão pelo Baht é muito má. Por isso quando chegares ao aeroporto trocas uns 30€ ou 40€ por Bahts (moeda tailandesa), chega bem.
Na Tailândia em qualquer esquina trocam euros por bahts e com uma taxa de conversão bem mais em conta.

 

3. Couchsurfing
Esta é sempre um boa opção para quem quer poupar na estadia, conhecer pessoas locais e sentir mais de perto a cultura.
Não me vou extender muito neste tópico, se ainda não sabes do que se trata e quiseres mais informações podes entrar directamente no site  https://www.couchsurfing.com/

 

4. Se queres praia, escolhe bem a altura do ano e o local
Aqui tens duas opões:
Ou vais para a costa oeste (Ko Phi Phi / Phuket), entre Outubro a Abril
ou vais para a costa leste (Ko Tao / Ko Samui), entre Janeiro a Setembro
Dessa forma evitas o periodo de monções e escusas de gastar dinheiro em ires para um local onde procuras sol e só vais encontrar chuvas fortes.

 

5. 7 Eleven
O que é a 7 Eleven?
Imagina um mini-mercado, ou loja de conveniência. Agora imagina que essa mesma loja serve refeições e nunca fecha! Pois é... Esta loja está aberta 24h todos os dias da semana, e podes encontrar uma em cada canto da Tailândia. Com preços super baratos e tem de tudo um pouco!
Acredita que esta loja é um verdadeiro salva-vidas.

 

6. Regateia sempre
Tudo se negoceia na Tailândia! Desde os preços dos "tuk tuks" às bancas de roupa na rua. Acho que o único sítio que apanhei em que não consegui negociar foi na loja oficial da Samsung onde comprei uma proteção de ecrã para o meu telemóvel. :)
Eles são um povo que adora regatear e não se vão sentir ofendidos, pelo contrário, faz parte. E podes poupar imenso dinheiro dessa forma!

 


Existem mil e uma formas de poupar dinheiro numa viagem à Tailândia. Estas são para mim algumas das mais relevantes. Se tens alguma que aches importante podes sempre partilhar comigo! ;)

AS COISAS QUE UM BACKPACKER NÃO QUER OUVIR

por Guerreiro Backpacker, em 14.02.17

in.jpg

 Se és um "backpacker", com toda a certeza vais-te conseguir identificar com alguns destes pontos. Podia enumerar umas quantas dezenas, mas estes são os que oiço mais recorrentemente.


1- TAS RICO OU QUÊ?
Quantas e quantas vezes ouves isto? Pois é...
O conceito de viajar de mochila às costas, aliás... O MEU conceito, passa mesmo por tentar gastar o minímo dinheiro possível nas minhas viagens. E por vezes gasto menos dinheiro em viagens de 5 semanas, do que muitas pessoas gastam em 2 ;)

 

 

2- A UNICA FORMA DE LÁ CHEGAR É DE TAXI
Por norma, o meio de transporte mais caro, é o Taxi. E nós que tentamos economizar em tudo, sabemos que quando nos dizem isto é mau sinal. E gastas sempre mais do que querias à partida.

 

 

3- PORQUE VAIS PARA ESSE PAÍS? TIVE UM AMIGO QUE FOI E DESTESTOU
Eu acredito que nem todos gostamos do amarelo. Logo, porque é que com os destinos haveriamos de ser iguais? Todos nós podemos dar dicas e sugestões partilhando as nossas experiências, mas nunca deixes de visitar uma cidade ou país apenas porque alguém te conseguiu dissuadir. Vai e constrói a tua própria opinião.

 

 

4- VAIS VIAJAR OUTRA VEZ? MAS TU TAS SEMPRE DE FÉRIAS?
Aqui tento sempre explicar com a maior calma do mundo que basta seres inteligente na forma como planeias e concilias as folgas/férias. Muitas das minhas viagens são nos fins de semana. E as férias que tenho são 6 semanas por ano. O segredo está na forma como as organizas.

 

 

5- VAMOS COMPRAR UM PACOTE COM TUDO INCLUIDO
Não sou totalmente contra os chamados "pacotes com tudo incluído". Acho uma óptima solução para quem não tem muita paciência para pesquisar ou planear roteiros e opções de estadia. No entanto, eu não acho que compense. Por tantos factores que até acho que este tema merece um post por si só.

12 COISAS QUE DEVES SABER SOBRE MARROCOS

por Guerreiro Backpacker, em 06.02.17

saha.jpg

 

Estive no passado mês de Novembro, em Marrocos.
Passei por Casablanca, Fez, pequeno e grande Atlas, deserto do Sahara e Marrakeh, num total de 11 dias. Não tenho por hábito fazer este tipo de viagens, meio apressadas, mas desta vez resolvi arriscar a experiência.


Mas neste post quero fazer apenas um resumo de algumas curiosidades que achei importantes para quem pensa lá dar um salto.

 


1- A Moeda é o Dirham Marroquino (1€ equivale aproximadamente a 10 Dirhams)

 

2- A lingua oficial são o árabe e o berbere, no entanto, o francês é falado pela maioria dos marroquinos. Inglês não é muito usual encontrares.

 

3- O clima é muito variado. Eu fui em Novembro, logo apanhei muito frio em Fez, e noites geladas no deserto. Mas durante o dia a temperatura subia imenso. Em Marrakesh a temperatura foi bastante agradavél, rondando os 24 graus. No verão, basicamente, é um calor do caraças. Tirando a zona mais montanhosa do Atlas.

 

4- A maior medina do mundo (cidade antiga) fica em Fez.

 

5- As estações do ano coincidem com as da Europa, portanto, teoricamente o verão é de Junho a Setembro e o inverno de Dezembro a Março.

 

6- As estradas de Marrocos são muito boas.. Consegues atravessar praticamente todo o país até ao deserto de carro sem qualquer problema.

 

7- Mulheres... Esquecam o mito de que podem ser trocadas por camelos. Por vezes os marroquinos podem dizer isso, mas sempre num tom de brincadeira, como uma forma de te dizerem que és bonita.

 

8- Marrocos é um país muçulmano, logo tudo aquilo que ouves dizer sobre teres de andar com vestimentas apropriadas na rua, é totalmente verdade. Não usar nada acima dos joelhos nem alças. A excepção de cidades mais turisticas como Marrakesh, em que podes usar calções ou vestidos sem qualquer problema. Os homens, esses estão bem mais à vontade nesse aspecto.

 

9- Os marroquinos são um povo bastante afável e simpático. São muito hospitaleiros e fazem sempre questão de te oferecerem o seu tipico chá de menta em qualquer lado que vás.

 

10- O custo de vida em Marrocos apesar de ser bem mais baixo do que em Portugal, não é assim tão barato como muitos de nós idealizamos. Nomeadamente Marrakesh, achei bastante caro, muito por culpa da abundância de turistas que por lá andam.

 

11- A zona costeira de Marrocos é considerada, uma das melhores do mundo para surfar.

 

12- Para quem não gosta de estar a ser constantemente abordado pelos vendedores dos chamados souks, Marrakesh pode começar a fartar ao fim de algumas horas. Lá até para olhares para uma cobra na rua tens de pagar.

 

Falando de forma geral, adorei o país e quero voltar com mais tempo disponível para conhecer melhor esta cultura. Balanço muito positivo e trago do deserto a recordação do nascer do sol mais intenso que já vi. Vai conhecer Marrocos, vale a pena. Mas foge de Marrakesh, 1 ou 2 dias no máximo chegam bem. 

AVEIRO, A VENEZA PORTUGUESA

por Guerreiro Backpacker, em 08.11.16

 

aveiro.jpg

 

Finalmente decidi visitar Aveiro!
E se valeu a pena? SEM DÚVIDA!

Enganam-se os pensam que é uma cidade com o ritmo do Porto ou a vida de Lisboa. Aveiro é uma cidade muito pequena, de fácil locomução e para a conhecer basta um fim-de-semana.
Fui sem a mínima ideia daquilo que me esperava, mas pela minha experiência, se levares uma boa companhia, qualquer lugar se pode tornar mágico.



5 MOTIVOS PARA VISITAR AVEIRO

1º A PRAIA DA COSTA NOVA
É aqui que vais encontrar aquelas casas listadas de cores variadas, que atraem centenas de turistas para tirar a típica foto! Se estiver bom tempo, aproveita para passear na praia ou junto à ria e conhecer os restaurantes de peixe. 


2º O MAIOR FAROL DE PORTUGAL
Confesso que fui lá mas não subi, daí não te conseguir dizer se realmente compensa a vista no cimo do farol. Mas acredito que seja bonito uma vez que aquilo é bastante alto. O maior da peninsula ibérica, o segundo da Europa e já foi o terceiro maior do mundo. (Dizem eles...)

3º AS TRIPAS
Este ponto é obrigatório para os amantes de doces. As tripas são uma massa mole recheada com...bem...são recheadas literalmente com o doce que quiseres. Eu provei com KIT KAT e meus amigos, é do caraças!

4º PASSEIO DE MOLICEIRO NA RIA
Daqui vem o apelido "Veneza portuguesa". Estes passeios são feitos de barco pela ria que percorre a cidade. Aconselho a fazerem no final do dia com o pôr do sol. Tem a duração aproximada de 1h e um preço de 8€.

5º OS OVOS MOLES
Nem preciso justificar né? :)

 

Passei por vários pontos turísticos, e gostava também de acrescentar a estes 5 motivos, as Dunas de S. Jacinto. E se for época de verão, as salinas.

Se ainda não conheces Aveiro, tira 2 ou 3 dias para lá dares um salto. A estadia e comida não são caras, mesmo que fiques no centro da cidade.

Conversa de viajantes com... Ana Custódio

por Guerreiro Backpacker, em 14.10.16

 

A COSTA VICENTINA É DO CARAÇAS

por Guerreiro Backpacker, em 28.09.16

gg.jpg

 

Adoro viajar para fora do meu país e conhecer todo o tipo de pessoas e culturas. Sou amante de praia, natureza e viciado em sol.
Nós por cá, temos um país lindo e quanto mais viajo, mais acredito que a costa alentejana é das mais bonitas do mundo.
Quais as minhas praias favoritas em toda a costa vicentina? Dificil dizer... Mas consigo facilmente referir-te 3 praias que, a meu ver, se conseguem destacar.



ALMOGRAVE

É aqui que vais encontrar o pôr do sol mais lindo da costa. Com trilhos que te levam a spots brutais, para sacares aquela foto perfeita sem ninguém a atrapalhar (esta é outra vantagem da costa vicentina. Facilmente tiras uma fotografia sem emplastros).
Almograve é o verdadeiro paraíso para os amantes de fotografia. É impossível não te apaixonares por este lugar.
A praia não é muito grande mas consegue ter algo que a distingue das restantes. Indiscutivelmente, esta é uma das minhas praias favoritas em Portugal.

 

Zambujeira do Mar

Sim, eu sei... Em Agosto é palco do tão concorrido festival "Sudoeste" e toda a zona da Zambujeira vira o caos! Mas o festival dura só uma semaninha e, depois disso, volta à "tranquilidade".
A partir da Zambujeira consegues explorar imensas praias isoladas, seja de carro, bicicleta ou a pé. Por exemplo: A praia da Nossa Senhora fica a uns 300m, praia do Carvalhal, praia da Amália, praia dos Alteirinhos ou a da Pedra da Bica, enfim... Muitas! E todas elas valem MESMO a pena.
O meu conselho é: não te fiques apenas pelo areal. Percorre aqueles trilhos e explora ao máximo tudo o que conseguires.

 

3ª Arrifana

O paraíso dos surfistas.  Nessa praia vais encontrar ondas perfeitas para a prática da modalidade.
O desafio é o percurso para lá chegar. Tem de ser feito a pé e é um pouco longo e inclinado mas, garantidamente, aquela descida vai compensar e depois de lá estares nem te vais lembrar dela (excepto quando a tiveres de subir novamente :D).
Vista magnífica, areia limpa e a água é espectacular.
Se ainda não conheces... Estás a perder muito. MUITO!!

 

Se tivesse de optar por uma destas 3, provavelmente a Arrifana seria a minha primeira opção. No entanto, é impossível escolher a melhor.
Se gostas de praia, agarra na tua namorada e vai...
Agarra na tua familia e vai...
Agarra nos teus amigos e vai...
Vai sozinho, mas VAI!!!

VIAJAR COM NAMORADA(O)

por Guerreiro Backpacker, em 31.08.16

gir.jpg

 

Se tens espírito de backpacker, de certeza, que me vais entender...

 

Não é fácil encontrar namorada(o) que nos acompanhe, pois não?
Nem todas as pessoas estão dispostas a arriscar chegar a um destino sem ter uma única reserva de estadia ou abdicar dos luxos dos habituais hoteis e resorts e, no fundo, estar aberta a novas experiências, por vezes sem ter nada planeado. 

Procurar aquele perfeito pôr do sol pode levar-te a caminhar durante horas, e se já assisti a pores do sol fenomenais que valeram cada passo!! E mais uma vez, andar quilómetros pode ser uma desmotivação para alguns... há sempre um “dói-me os pés...”; “falta muito?” e uma cara de frete a acompanhar!

As condições climatéricas nem sempre são as melhores e estar debaixo do sol intenso ou no frio de rachar, e ainda assim conseguir encontrar motivos para sorrir não é para todos!

Achar alguém com quem possas chegar ao aeroporto, sem nada previsto, e comprar o bilhete para o próximo voo que houver. ;)

Para mim, a melhor companhia é aquela que vai partilhar, aproveitar e entusiasmar-se contigo e tanto como tu!! Adorar a natureza e saber apreciar a simples vista no cimo de uma montanha vulcânica sem se queixar a cada 2 minutos do cheiro a enxofre.
Ter paciência enquanto tu tentas tirar aquela foto perfeita, seja qual for a paisagem.
Não te estragar as memórias de lugares magníficos com discussões de típica relação sufocante.
Saber respeitar o teu espaço de quando precisas estar sozinho(a), nem que seja numa simples corrida matinal onde diariamente tens o TEU momento.
Surpreender-te com pequenos presentes, sejam eles um jantar numa praia deserta, ou uma simples pulseira improvisada na hora.
Concordar que viajar é tentar conhecer ao máximo a essência de cada povo, raça e cultura.


Não é fácil encontrar namorada(o) que nos acompanhe, pois não? Mas não há nada como uma viagem para ajudar a tirar isso a limpo.
Confesso que raramente tive coragem de dar esse passo, talvez porque poucas foram as namoradas que tive, com esta disposição. Adoro viajar sozinho, no entanto acredito que se tiveres a pessoa certa do teu lado, será perfeito.
Mais vale só que mal acompanhado. Mas mais vale bem acompanhado do que só.

DICAS PARA UMA VIAGEM LOW COST

por Guerreiro Backpacker, em 25.08.16

gue.jpg

 Na verdade a primeira coisa que deves fazer, é entender que tipo de viagem queres.
Cultura? Praia? Museus? Qualquer que seja o teu propósito, existem sempre formas de poupar e tornar tudo bem mais barato.
O ideal é criares a tua própria balança, em que vais escolher os pontos onde estás disposto a economizar para que te permitam gastar um pouco mais noutros.

Vou aqui deixar as algumas dicas que te podem ajudar:

1ª Hospedagem
Aqui podes poupar bastante se souberes escolher bem o sítio. Eu gosto de chegar a um país novo e procurar de porta em porta a melhor opção. Mas cuidado, informa-te sempre com antecedência se o destino em questão é de muita procura, para não correres o risco de lá chegares e teres tudo completamente lotado.
Hostel, e hoteis low cost custumam ser a minha escolha. Se te sentires mais aventureiro, experimenta o couchsurfing.

2º Bilhete de avião
Por norma as viagens de longa distância podem sair ao mesmo preço, ou até bem mais em conta, que um voo na Europa. Tens que ter muita paciência e procurar muito bem por vários sites e companhias. Nunca compres no primeiro que encontras. E se tiveres flexibilidade em datas, faz simulações com opções para diferentes dias.

3º Alimentação
Aqui também, vai variar muito do destino em questão. Se fores para países do sudoeste asiático ou América do Sul, as refeições são muito baratas e não vais sentir grande dificuldade em economizar neste sector, mas se andares pela Europa a história é outra.
Nesse caso, sugiro que evites cafés e restaurantes. Procura supermercados, e tenta cozinhar no hostel ou na casa que alugares, se for o caso. Para além de que nos mercados irás conseguir encontrar alimentos bem locais e tipicos da região.

4º Melhor época para viajar
Evita viajar em época alta. Isto vai influenciar tudo o resto.
Os preços vão variar imenso, e a viagem pode ficar ridiculamente mais cara, apenas por este ponto. Informa-te sempre deste promenor antes de comprares a tua passagem, porque a alta e baixa temporada varia muito de zona para zona.

5º Viaja de mochila
Neste ponto já toquei várias vezes. (por razões óbvias)
Se levares uma mala pequena e com tudo aquilo que necessitas para a viagem, vais ter muito pouco espaço para guardar compras. Logo, vais gastar muito menos, precisamente porque não tens onde guardar bujigangas.

6º Transporte
Em cada país, ou cidade, os preços dos meios de transporte vão variar imenso. Vais encontrar cidades, maioritariamente na Europa em que o bus e metro são mais em conta. Mas também tens cidades como o Dubai em que andar de taxi sai ao preço da chuva. Seja como for, pesquisa sempre porque podes poupar muito dinheiro nos transportes que usas.

7º Planeia a tua viagem
Eu adoro viajar de forma livre e com espírito de aventura. Raramente faço um roteiro com limitações ou horários. No entanto, acho que se pesquisares e reunires o máximo de informação do teu destino, vais conseguir economizar bastante e agarrar boas estratégias para que consigas evitar gastos desnecessários.
Viaja à descoberta mas tenta levar informação útil de casa.

O PARAÍSO TEM NOME, E FICA NA TAILÂNDIA

por Guerreiro Backpacker, em 19.08.16

 

MAYA.jpg

 

Maya Bay... A praia mais linda que já vi!

Quem é que não conhece o clássico "The Beach", com Leonardo DiCaprio??
Pois bem, esta baía foi o cenário de gravação desse mítico filme no ano 2000.
Maya Bay, fica situada nas famosas ilhas Phi Phi. Ouvi dizer que há 20 anos estas ilhas eram um verdadeiro oásis, que poucos tinham o privilégio de descobrir, mas hoje em dia transformaram-se e estão carregadas de turismo, festas e loucura.
No entanto não é das Phi Phi que vos quero falar neste momento...
MAYA BAY! Sim... Esta sim, vale toda a atenção.

Desde as gravações do filme, que aquela praia nunca mais foi a mesma. Aquilo que já foi uma ilha completamente desconhecida, tornou-se num dos sítios mais procurados do mundo. Exacto, isto significa que ao visitares esta beleza natural, não irás conseguir uma única foto, sem teres um chinês com um selfie stick por trás de ti.
É aqui que eu entro para te ajudar...

Como é que fazes para fugir a essa multidão e teres a praia (quase) toda só para ti?
Tens duas formas:

1º Passa 1 noite na ilha
Na altura em que lá estive, não sabia da existência desta hipotese de lá dormir. Por isso se vais lá, e estás a ler isto, tens mais sorte que eu. Exste apenas uma única agência que está autorizada a pernoitar na ilha, num barco ancorado na baía com um grupo de 20 turistas.
Podes reservar neste link e desfrutar de 1 noite nesta ilha apenas com mais uns quantos priviligiados.
http://www.mayabaytours.com/

 

2º Aluga um barco
Esta foi a maneira que eu encontrei de conhecer aquela baía sem ter turistas a atrapalhar. No dia anterior falei com vários pescadores e negociei preços para me transportarem até à ilha pelo amanhecer. Mas na Tailândia torna-se impossivél sair de barco, do cais, porque a maré baixa significativamente durante a noite, e só a partir das 7h é possível embarcar. E foi o que eu fiz. Combinei com um pescador às 7h e lá arrancámos assim que a água o permitiu.
Quando lá cheguei já se viam pessoas, mas muito, muito poucas, Por instantes tive o areal só para mim! E garanto-te, VALE MUITO A PENA!

Esta ilha, é das poucas, que permanece praticamente intocavél. Lá não encontras uma única banca, café ou esplanada. A única forma de turismo, são mesmo apenas as excursões que carregam diariamente milhares de turistas durante o dia. Quando o sol se põe, volta à tranquilidade. Com a areia mais clara que já toquei, e a àgua mais transparente que já vi.

Eu garantidamente vou lá voltar para pernoitar na ilha!
Para mim, o paraíso fica na Tailâdia e tem o nome de Maya Bay!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Tags

mais tags